Segunda-feira, 9 de Abril de 2007

"Um bispo que vai fazer a diferença"


"D. Manuel Clemente, responde às nossas provocações. (...) Um bispo que vai fazer a diferença" - com estas palavras a "Notícias Magazine" de ontem introduzia uma entrevista ao novo Bispo do Porto. E continuava: "Um homem de uma inteligência reconhecida, de uma sensibilidade imensa, que soma a essas qualidades um sentido de humor imbatível". Licenciado em História, doutorado em Teologia, foi ordenado padre aos 31 anos, tendo nascido "em Torres Vedras a 16 de Julho de 1948, filho de pais católicos, sobrinho-neto dum padre franciscano, que o baptizou".

Várias foram as questões apresentadas:

"Hoje é Domingo de Páscoa. O que representa para si, no século XXI, a Ressurreição de Jesus Cristo?
O mesmo que para os primeiros que a experimentaram, a vitória da vida sobre a morte, o verdadeiro fim (finalidade) do mundo, que agora é preciso anunciar e apressar, em cada circunstância concreta. Foi-nos confiado o essencial: que a morte está vencida, em Cristo; e como é que ela se vence, no seu Espírito.
(...)
A diocese do Porto é considerada "poderosa". Muito marcada pelo exemplo de convicção e coragem de D. António Ferreira Gomes e porque no Porto, historicamente, é o bispo o príncipe da cidade: os reis portugueses por respeito à Igreja nunca tiveram sequer um paço real no Porto. Como pode hoje um bispo honrar esta memória?
O Porto contou com grandes figuras no seu episcopado, em várias épocas. D. António Ferreira Gomes tem certamente um lugar cimeiro, pela envergadura cultural, moral e cívica. Outros aplicaram-se incessantemente a muitos aspectos da vida pastoral apoiando comunidades e alentando os fiéis. De um modo ou de outro, todos serviram a diocese e a vida em geral, na pregação, no culto e na caridade. O ministério episcopal concretiza-se nas circunstâncias de cada tempo e situação, no mesmo espírito e articulado com o conjunto da Igreja diocesana, os seus padres e diáconos, os seus religiosos e consagrados, os seus leigos e associações. São muitas pessoas e grande a boa vontade. Se "poder" significa influência no meio, esta há-de ser alguma, certamente.
(...)
Na diocese do Porto o que vai fazer(...)? Muito resumidamente, quais vão ser as suas três primeiras medidas?
Quando saudei a diocese disse que o meu programa era conhecê-la, amá-la e servi-la. Conhecê-la, porque é uma realidade muito vasta e densa, em população, instituições e iniciativas. Amá-la, porque a vida da Igreja inclui um grande envolvimento pessoal, efectivo e afectivo. Servi-la, no específico do ministério episcopal, que está no centro de tudo para ligar e potenciar ao máximo o que vai surgindo em termos de evangelização e projecção positiva na sociedade.
Foi nomeado bispo auxiliar de Lisboa em Janeiro de 2000. É certamente uma honra, mas não é também uma prisão? Não sente que ser um alto representante da Igreja lhe tira um bocadinho a liberdade de dizer abertamente o que pensa?
Ser bispo é fazer parte dum "colégio" de bispos de todo o mundo, unido ao bispo de Roma, como os apóstolos o estavam com Pedro. Por isso, e para servir a unidade dos crentes no seu conjunto, harmonizamos posições e enquadramo-las numa tradição bimilenar. Nunca me sinto coagido por isso, antes mais responsabilizado no que digo e faço. Entre nós, bispos portugueses, a conversa é franca, leal e aberta."

Ao longo da entrevista, vários foram os assuntos abordados e diversas as palavras proferidas. Assim, sobre:
 * o Código da Vinci e a teoria da conspiração - "Interessante é que, mesmo por via da suspeita ou da contrafacção, a pessoa de Jesus não deixa de atrair..."
 * a crise da família: "As condições económicas, habitacionais, educativas, etc., comprometem, muitas vezes seriamente, a constituição e a vida das famílias, bem como a formação dos filhos ou o acompanhamento dos idosos. Faltam-lhe apoios sociais, materiais e também culturais"
* o sexo: "Importa que o sexo não seja coisificado e se entenda a sexualidade como uma dimensão humana".

Para terminar, "No fundo, quando não há conversão restam a curiosidade e distracção".

publicado por ssacramento às 16:58
link do post | comentar | favorito
|

.Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Visite Pão e Vida

Visite Casa-Acolhimento Santa Marta

.Fuego Santo

.subscrever feeds

.pesquisar

 

.Visite

.posts recentes

. Maria...

. Mãe admirável

. Apóstolos S. Pedro e S. ...

. A boca do justo proclama ...

. Um "novo humanismo"

. Isabel e Maria

. Solenidade de S. João Bat...

. Eu vos dou graças, Senhor...

. Não perca hoje na nossa p...

. Os pais de Maria

. Não podemos aceitar que o...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

. Jesus fala aos meninos da...

. A Igreja Católica e o Ano...

. Educação Moral e Religios...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Counters
Free Counter
blogs SAPO