Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008

Um ano a caminhar com São Paulo: "Pregando o Evangelho, faço-o gratuitamente"

Um dos maiores pesos que Paulo suportou foi a fadiga como resultado do intenso trabalho apostólico e manual.  O seu trabalho manual é frequentemente referido. Sabemos que era fabricante de tendas (Act 18,3) e que não era uma simples actividade esporádica, mas habitual, conforme o escreve por diversas vezes.

 

Mas porquê entregar-se a esse trabalho se ficava com menos tempo para a evangelização e ensino? Paulo diz aos Tessalonicenses (1Ts 2,9) que não queria ser nenhum peso para eles. Só por duas vezes, ambas na comunidade de Filipos, aceitou ajudas materiais (Fl 4,16). Porquê esta atitude, se até nisso os seus adversários terão pegado, para lhe negar a legitimidade apostólica? A melhor resposta aparece em 1Cor 9.

 

Aí, a argumentação de Paulo consta de 3 partes:

 

  • o direito à recompensa que ele e os restantes missionários  têm, devido ao trabalho apostólico, é justificado em 5 pontos (v.7-13), mas Paulo afirma ter renunciado a este direito para não criar obstáculos ao Evangelho de Cristo;
  • a renúncia a esse direito (v. 15-18) é para ele um título de glória e prefere morrer a perdê-lo. É na condição de Apóstolo e possuído por Cristo, seu escravo (Rm 1,1), que ele, por tudo o que faz, não merece recompensa, não é para ele motivo de glória, já que é Cristo quem nele actua, com o seu poder de Ressuscitado. Paulo ganhou a verdadeira liberdade que só Deus concede e devido a essa liberdade, ele vê uma recompensa ou título de glória na gratuidade do anúncio do Evangelho. A glória não é sua, mas de Cristo que nele actua, com uma caridade ilimitada;
  • a fundamentação da renúncia do Apóstolo é explicitada nos v. 19-23. Se Paulo aceitasse ser recompensado pela sua missão, poderia criar obstáculos ao Evangelho de Cristo, pois havia na época pregadores de outros movimentos filosófico-religiosos que não eram gratuitos. Paulo quer evitar confusões. Encerrar o Evangelho no circuito fechado do rendimento e da remuneração, significa tirar-lhe o que dele é mais específico: a gratuidade, própria da caridade.

 

(OLIVEIRA, Anacleto - Um ano a caminhar com S. Paulo. Palheira: Gráfica de Coimbra,2008)

publicado por ssacramento às 12:38
link do post | comentar | favorito
|

.Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Visite Pão e Vida

Visite Casa-Acolhimento Santa Marta

.Fuego Santo

.subscrever feeds

.pesquisar

 

.Visite

.posts recentes

. Maria...

. Mãe admirável

. Apóstolos S. Pedro e S. ...

. A boca do justo proclama ...

. Um "novo humanismo"

. Isabel e Maria

. Solenidade de S. João Bat...

. Eu vos dou graças, Senhor...

. Não perca hoje na nossa p...

. Os pais de Maria

. Não podemos aceitar que o...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

. Jesus fala aos meninos da...

. A Igreja Católica e o Ano...

. Educação Moral e Religios...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Counters
Free Counter
blogs SAPO