Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

Jesus Cristo segundo São João



(Revista Bíblica nº 232)
publicado por ssacramento às 17:30
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Sede da verdade

No próximo domingo celebra-se o 42º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Na sua mensagem para essa data, o Papa Bento XVI refere que "o homem tem sede de verdade, anda à procura da verdade; demonstram-no nomeadamente a atenção e o sucesso registados por muitas publicações, programas ou filmes de qualidade, onde são reconhecidas e bem apresentadas a verdade, a beleza e a grandeza da pessoa, incluindo a sua dimensão religiosa. Jesus disse: «Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará» (Jo 8, 32).

A verdade que nos torna livres é Cristo, porque só Ele pode corresponder plenamente à sede de vida e de amor que está no coração do homem. Quem O encontrou e se apaixona pela sua mensagem, experimenta o desejo irreprimível de partilhar e comunicar esta verdade: «O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos – escreve São João –, o que contemplámos, o que tocámos com as nossas mãos acerca do Verbo da Vida, é o que nós vos anunciamos […], para que estejais também em comunhão connosco. E a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. Escrevemos tudo isto, para que a vossa alegria seja completa» (1 Jo 1, 1-3).


 

Para ler toda a mensagem do Papa Bento XVI para o 42º Dia Mundial das Comunicações Sociais, carregue aqui.


publicado por ssacramento às 11:04
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Convite à misericórdia

Na Sagrada Escritura, sobretudo no Novo Testamento, há muitas expressões que convidam os cristãos a serem misericordiosos:

  • "Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso" (Lc 6,36). E como exercer esta misericórdia sem fronteiras?
  • A parábola do bom samaritano (Lc 10,27-37) é o modelo da relação com o outro, sobretudo em grande angústia, a precisar de um especial cuidado. É a misericórdia vivida até às últimas consequências, até à salvação do outro imerso no sofrimento: aproximar-se e conhecer o problema do outro; ajudar de modo concreto e eficaz; assumir toda a responsabilidade pela sua recuperação.
  • A misericórida é também critério de salvação e cada um será julgado pela sua misericórdia para com os outros: "Sempre que fizestes isto a um dos meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes" (Mt 25,40). Assim, nas Bem-aventuranças, para além da justiça, verdade e paz, Jesus convida  todos a serem misericordiosos: "Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia" (Mt 5,7). A contrapartida da misericórdia com os outros é a certeza da felicidade.

(Revista Bíblica, nº 310)
publicado por ssacramento às 10:49
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 27 de Abril de 2008

Espírito Consolador


O Espírito Santo foi-nos prometido por Jesus como nosso advogado, defensor e consolador nas provas da vida. É a força e a audácia na difusão da Palavra de Cristo ressuscitado. É o continuador da sua missão. É o nosso divino companheiro de missão. É a garantia de que as palavras de Jesus não serão esquecidas, porque alguém no-las recorda constantemente para que as vivamos e anunciemos com coragem e criatividade.


Dá-nos, Senhor, o Teu Espírito
e manifesta-Te a cada um de nós
e também àqueles que, em qualquer parte do mundo,
ainda não Te conhecerem.



(Revista Fátima Missionária, Abril 2008)
publicado por ssacramento às 15:57
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 26 de Abril de 2008

O apelo feito aos cristãos: "Sede misericordiosos"


A misericórdia de Deus constitui um desafio à misericórdia dos homens. Os cristãos têm o dever de praticar:
  • a misericórdia, o perdão sem condições, "até setenta vezes sete" (Mt 18,21-35);
  • a compaixão para com os mais pobres, já que Jesus "contemplando a multidão, encheu-se de compaixão por ela, pois estava cansada e abatida, como ovelhas sem pastor" (Mt 9,36);
  • a ternura para com os simples - "deixai vir a mim os pequeninos" (Mc 10,14);
  • o acolhimento a todos, para a todos servir e salvar, uma vez que "o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para resgatar a multidão" (Mt 20,27-28).
A expressão máxima da misericórdia de Jesus, que nos revelou o coração misericordioso de Deus-Pai, é o episódio da mulher adúltera. Em confronto com a não misericórdia dos homens, que a queriam apedrejar, Jesus diz-lhe: "Eu não te condeno. Vai e de agora em diante não tornes a pecar" (Jo 8,10-11).


(Revista Bíblica, nº 310)
publicado por ssacramento às 16:34
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Olhar ao espelho

"Quando andas na rua, encontras uma infinidade de gente, de todas as classes e condições que revelam no rosto diferentes disposições anímicas. Uns têm rosto sorridente, cheio de felicidade; correu-lhes bem um negócio, tiveram sorte num trabalho, receberam uma boa notícia, encontraram-se com uma pessoa amiga... Outros revelam preocupação: têm problemas familiares que os perseguem, situações económicas opressivas, desilusões com amigos, insegurança no trabalho. Outros ainda parece que vão a olhar para a frente e para o alto: têm projectos, ideias, planos que desejam realizar, e isso dá-lhes força e optimismo.

Só é digno de compaixão quem se aborrece, quem não faz nada, nem tem planos para fazer o que quer que seja; quem não tem vitalidade, quem não vê objectivo para a sua existência, para quem a vida tem falta de sal. É triste.

Olha para ti mesmo neste espelho e diz-me como te vês".


(MILAGRO, Alfonso - Os cinco minutos de Deus.Cucujães: Editorial Missões, 2005)
publicado por ssacramento às 22:30
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

Livres ou escravos

Liberdade é a palavra e a bandeira de amanhã. Quantas maneiras haverá de ser livre? Pessoas que passaram anos inteiros numa prisão, declararam que nunca se sentiram presas...; outras, anos inteiros paralisadas numa cama, declararam que nunca a ela se sentiram amarradas...

Os paraísos são interiores e o sol desses paraísos é a liberdade.

Se digo: - Não tenho culpa, é o meu temperamento! Não posso passar sem isso! Sei que não tenho razão, mas não cedo! Não posso trabalhar, estou sempre distraído. É superior às minhas forças! Não posso com tal pessoa! Não queria proceder assim, mas não pude resistir! - então, talvez não seja livre, mas escravo de mim mesmo, do meu passado, do meu meio, das minhas circunstâncias...

Um dia havemos de descobrir que a liberdade maior é o amor e que o amor absoluto é Deus. Entretanto, "sê senhor da tua vontade e escravo da tua consciência".


(Adaptado de MANUEL, Henrique - Mas há Sinais... Prior Velho: Paulinas, 2004)
publicado por ssacramento às 21:20
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Oração pelos sacerdotes

No próximo dia 30 de Maio, festa do Coração de Jesus, será celebrada a Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes. A nossa lembrança vai hoje para todos aqueles que receberam o ministério sacerdotal. Por eles, para que possam exercer de uma forma fiel e digna a sua acção ministerial,  nós rezamos ao Senhor...




Na agência de notícias Zenit pode ser consultada a carta enviada pela Congregação Vaticana para o Clero para a Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes.



publicado por ssacramento às 14:39
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Dia Mundial da Terra e Wangari Maathai

Neste Dia Mundial da Terra escolhemos falar do trabalho de Wangari Maathai, a primeira africana a receber o Nobel da Paz (em 2004), devido à sua acção como activista do meio-ambiente. Mais uma vez socorremo-nos da revista Audácia (Abril/2008), da qual citamos alguns excertos (texto de Leo Salvador).

Nascida em 1940, com três filhos, licenciada em Biologia e com doutoramento em Anatomia, Wangari, "em 1976, fundou o Movimento Cintura Verde, com o objectivo de defender o meio ambiente do seu país. Animava as mulheres quenianas a imitá-la, plantando árvores nos jardins e átrios da casa, nos parques das escolas e nas praças das igrejas. Dizia-lhes: 'Quando era criança, impressionava-me uma enorme figueira que havia junto da casa dos meus pais. A minha mãe dizia que não podíamos cortá-la. Perto da árvore havia um regato, onde a minha mãe ia buscar água. No dia em que cortaram a figueira, o regato secou. (...) Sempre que visito o pequeno vale da minha infância, sinto que a tragédia se abate sobre a terra que piso. (...) A lenha é escassa, porque já cortaram todas as árvores. É por isso que luto contra o abate indiscriminado dos bosques, a exploração dos solos, a desertificação, a contaminação da água (...)."

São exemplos como este que nos ajudam a construir um mundo melhor para todos. Não nos podemos esquecer que a "Terra começa em casa", quer dizer, são os gestos simples do dia-a-dia que ajudam a melhorar a Terra. Ser cristão responsável é também fechar a torneira quando lavo os dentes  e evitar o gasto desnecessário de mais 10 a 30 litros de água. É fechar bem a torneira de casa, da escola ou do trabalho, evitando que ela pingue, e poupando cerca de 30 litros de água por dia. Se no banho diário escolher a imersão gasto 260 litros de água, mas se optar pelo duche são apenas 25 litros.
  Vale a pena pensar que, de toda a água que existe no planeta, apenas 3% é doce e, dessa água, só 1% está disponível nos lagos e rios para consumo...

Realmente, vale a pena pensar nisto...
publicado por ssacramento às 20:49
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Santa Catarina

À semelhança do que ocorre noutros locais do país, também na cidade do Porto encontramos muitos símbolos e sinais que nos lembram a religiosidade do passado. Aliás, os espaços (mais ou menos) diários por onde circulamos podem servir de momento de reflexão e de encontro com o Senhor ou com os seus mártires. Um destes exemplos é visível na Rua das Flores, uma rua que remonta ao século XVI e era denominada Rua de Santa Catarina das Flores.

Na verdade, em algumas fachadas desta e de outras ruas da cidade deparamo-nos com relevos similares aos dois que nos surgem nas imagens ao lado. O que representam esses desenhos?

A resposta é simples: são rodas das navalhas de Santa Catarina e identificam as casas que pertenciam à Confraria de Santa Catarina.

Sobre Santa Catarina conta a lenda que era filha do rei de Alexandria e era uma jovem bonita e inteligente. O imperador romano Maximino Daia ter-se-á apaixonado pela jovem, mas esta recusou-se ao dito imperador alegando que ele era casado. O imperador convocou alguns sábios para provarem a Catarina que Jesus, se morrera na cruz, não era Deus. A verdade é que a santa manteve a sua posição e conseguiu mesmo convertê-los ao cristianismo. Face ao ocorrido, o imperador mandou torturá-la com uma roda que tinha oito braços e em cada braço surgia uma ponta de ferro, tipo navalha, mas a roda nenhum dano causou a Catarina. Deste modo, o imperador ordenou que fosse decapitada, porém quando o fizeram, em vez de sangue, jorrou leite. Assim, Santa Catarina passou a ser invocada pelos que trabalham com rodas e pelas mães que amamentam os filhos. A sua festa celebra-se a 25 de Novembro.

publicado por ssacramento às 21:27
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 20 de Abril de 2008

Eterna morada


Na casa do Pai há muitas moradas. São tantas quantas as pessoas deste mundo, chamadas a estar junto de Deus. É aí o nosso lugar, a meta final da nossa vida. O céu é a nossa verdadeira casa e vamos iniciando a construção já aqui na terra.

Não podemos cruzar os braços. Cada dia é precioso para colocar uma pedrinha nesse grande edifício da nossa vida. E é uma vocação excelente ajudar os outros a construir essa morada.


Mostra-nos, Senhor, o Teu Caminho,
ensina-nos a Tua Verdade
e sacia-nos com a Tua Vida
para vivermos de Ti
e chegarmos onde Tu nos esperas.


(Revista Fátima Missionária, Abril/2008)

publicado por ssacramento às 09:47
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 19 de Abril de 2008

O Papa na ONU

O Jornal de Notícias de hoje escolhe o Papa Bento XVI como sendo a figura do dia. Assim, na continuidade da sua visita aos EUA, o Papa esteve presente na Organização das Nações Unidas (ONU), pedindo à comunidade internacional que "intervenha mais no sentido de proteger populações de crises humanitárias ou de violações de direitos humanos quando os estados, os primeiros responsáveis, não o fazem.

«Todo o Estado tem o dever primordial de proteger a sua população contra violações graves e repetidas dos direitos humanos, assim como das consequências de crises humanitárias provocadas por causas naturais ou pela acção do Homem», declarou o Papa perante a Assembleia Geral da ONU. «Se em determinadas circunstâncias os estados não estiverem em condições de assegurar esta protecção, cabe à comunidade internacional intervir através dos meios jurídicos previstos na Carta das Nações Unidas e através de outros instrumentos internacionais», acrescentou.

O alerta do Papa, feito na primeira vez que se dirigiu aos representantes dos países de todo o Mundo representados na ONU, tem toda a actualidade. A incapacidade de os estados se organizarem, nesta ou noutras assembleias para proteger os mais indefesos, é um dos maiores flagelos do anterior e deste século". (Jornal de Notícias)

publicado por ssacramento às 15:17
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Louvar-Te Senhor



(PEDROSO, Dário - Senhor, ensina-nos a rezar. Braga: Editorial A.O.,1987)
publicado por ssacramento às 21:39
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Abril de 2008

O sol neste artigo

Oculto ou não, o sol nasceu algures. A vida, aos poucos, acorda num festival de cores, sons, cheiros, asas e gestos. Podemos estender as mãos e colhê-la inteira na palma das mãos.

O Deus que era, é e há-de vir, está, como uma pétala de luz, como o gesto da ternura que se não vê mas se sabe. As palavras pouco podem revelar, não comunicam esta sinfonia de viver.

Alguém desafiou: "Temos de pôr Deus nas nossas vidas!". Outro afirmou: "O Senhor Deus já está nas nossas vidas, no nosso trabalho. Basta apenas reconhecê-lo".

Viver conformado não significa desistir de tudo aquilo que desejamos, mas pôr nas mãos de Deus todas as nossas preocupações e expectativas e, com a sua ajuda, tentar ultrapassar os obstáculos.

Senhor, que este dia nos desperte lavados de todos os cansaços, com o peito inevitavelmente cinzelado pelas memórias de outros dias, mas com uma vontade desmedida de recordar apenas os momentos em que vimos o bem renascer das cinzas da tragédia, conscientes de que a vida surge sempre de algo que já morreu.


(MANUEL, Henrique. Mas há sinais... Prior Velho: Paulinas, 2004)
publicado por ssacramento às 07:40
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Parabéns

O Papa Bento XVI faz hoje 81 anos. Nasceu em Marktl am Inn, diocese de Passau (Alemanha), no dia 16 de Abril de 1927 (Sábado Santo), e foi baptizado no mesmo dia. O seu pai, comissário da polícia, provinha duma antiga família de agricultores da Baixa Baviera, de modestas condições económicas. A sua mãe era filha de artesãos e antes de casar trabalhara como cozinheira em vários hotéis.

Passou a sua infância e adolescência numa pequena localidade perto da fronteira com a Áustria, a trinta quilómetros de Salisburgo, onde recebeu a sua formação cristã, humana e cultural. O período da sua juventude não foi fácil. A fé e a educação da sua família prepararam-no para enfrentar a dura experiência daqueles tempos, em que o regime nazi mantinha um clima de grande hostilidade contra a Igreja Católica. O jovem Joseph viu os nazis açoitarem o pároco antes da celebração da Santa Missa. Nos últimos meses da II Guerra Mundial, foi recrutado para os serviços auxiliares anti-aéreos.


Recebeu a Ordenação Sacerdotal em 29 de Junho de 1951 e, um ano depois, começou a sua actividade de professor na Escola Superior de Freising. Após o doutoramento em teologia (1953) e ter conseguido a habilitação para a docência foi professor em diversas faculdades e ocupou também o cargo de Vice-Reitor da Universidade de Ratisbona.


Entre 1962 e 1965, prestou um notável contributo ao Concílio Vaticano II como «perito». A sua intensa actividade científica levou-o a desempenhar importantes cargos ao serviço da Conferência Episcopal Alemã e na Comissão Teológica Internacional.


Em 25 de Março de 1977, o Papa Paulo VI nomeou-o Arcebispo de München e Freising. A 28 de Maio seguinte, recebeu a sagração episcopal. Escolheu como lema episcopal: «Colaborador da verdade» porque, "no mundo actual, omite-se quase totalmente o tema da verdade, parecendo algo demasiado grande para o homem; e, todavia, tudo se desmorona se falta a verdade". Nesse mesmo ano, Paulo VI nomeou-o Cardeal.


Em 1978, participou no Conclave, celebrado de 25 a 26 de Agosto, que elegeu João Paulo I; este nomeou-o seu Enviado especial ao III Congresso Mariológico Internacional que teve lugar em Guayaquil (Equador) de 16 a 24 de Setembro. No mês de Outubro desse mesmo ano, participou também no Conclave que elegeu João Paulo II.


Em 1981, João Paulo II nomeou-o Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé e Presidente da Pontifícia Comissão Bíblica e da Comissão Teológica Internacional. Foi também Presidente da Comissão encarregada da preparação do Catecismo da Igreja Católica, a qual, após seis anos de trabalho (1986-1992), apresentou ao Santo Padre o novo Catecismo.


A 6 de Novembro de 1998, o Santo Padre aprovou a eleição do Cardeal Ratzinger para Vice-Decano do Colégio Cardinalício, realizada pelos Cardeais da Ordem dos Bispos e em 2002 aprovou a sua eleição para Decano. Desde 13 de Novembro de 2000, era Membro honorário da Academia Pontifícia das Ciências e, na Cúria Romana, foi Membro de diversos organismos.



 

(Fonte: Vaticano)

 
publicado por ssacramento às 18:22
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

O mundo nas nossas mãos


Dados da Organização das Nações Unidas referem que cerca de 700 milhões de crianças estão diariamente expostas ao fumo do tabaco, aos gases do tráfego, aos componentes químicos das fábricas e a diversos produtos nocivos que afectam os seus frágeis pulmões. Análises sanguíneas efectuadas a cidadãos ocidentais detectaram a presença de 40 substâncias tóxicas que provêm do ar respirado. Estes são apenas alguns dos exemplos do elevado preço do progresso.


Face a estas realidades, a Igreja não pode ficar indiferente. Sobre este assunto, o Papa Bento XVI lançou três desafios à comunidade internacional:

  • quanto ao meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável, o Papa alertou para a urgência de políticas que salvaguardem o meio ambiente, a fim de impedir a destruição do capital natural, indispensável ao bem-estar da humanidade. Assim, é preciso um relacionamento responsável com a criação, com o nosso próximo e com o Criador;
  • no que respeita ao conceito da pessoa humana e aos relacionamentos recíprocos, a justiça no mundo só pode ser alcançada se os seres humanos forem considerados como pessoas, criadas à imagem e semelhança de Deus e, como tal, dotadas de uma dignidade inviolável. O reconhecimento dos direitos humanos contribuirá para a resolução de questões mundiais prementes, nomeadamente no que concerne à exploração de crianças, à fome, sede, desigualdades, hostilidades, sofrimento dos refugiados, tráfico internacional de seres humanos, entre outras injustiças graves;
  • finalmente, no que toca aos valores do espírito, o Papa lembra que, contrariamente aos bens materiais, os bens espirituais ampliam-se e multiplicam-se quando são transmitidos. O conhecimento e a educação, quanto mais forem compartilhados, tanto mais são possuídos.
Sem dúvida que o maior desafio possível para um mundo globalizado é o de um amor igualmente globalizado.


(Artigo de Fernando Félix, In Revista Stella, nº 632)
publicado por ssacramento às 22:53
link do post | comentar | favorito
|

.Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Visite Pão e Vida

Visite Casa-Acolhimento Santa Marta

.Fuego Santo

.subscrever feeds

.pesquisar

 

.Visite

.posts recentes

. Maria...

. Mãe admirável

. Apóstolos S. Pedro e S. ...

. A boca do justo proclama ...

. Um "novo humanismo"

. Isabel e Maria

. Solenidade de S. João Bat...

. Eu vos dou graças, Senhor...

. Não perca hoje na nossa p...

. Os pais de Maria

. Não podemos aceitar que o...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

. Jesus fala aos meninos da...

. A Igreja Católica e o Ano...

. Educação Moral e Religios...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Counters
Free Counter
blogs SAPO