Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Um ano a caminhar com São Paulo: "Deus encerrou a todos na desobediência, para com todos usar de misericórdia"

De todas as religiões não cristãs, é ao Judaísmo que mais estamos ligados. Em Rm 11, 25-36, podemos encontrar algumas achegas para o diálogo inter-religioso que a Igreja actualmente procura.

 

O que sempre leva Deus a agir é a sua misericórdia ilimitada, intensiva (porque não está dependente de méritos humanos) e extensiva (porque Jesus morreu por todos, judeus e não judeus).

 

O problema está apenas na diferente resposta humana a esta ilimitada misericórdia de Deus. Por não estar dependente dos méritos humanos, obtidos pelo cumprimento da Lei, por isso é que os judeus a rejeitaram: por verem relativizada a Lei que os demarcava dos gentios. Mas foi este endurecimento que acabou por facilitar a aceitação, por parte dos gentios, da oferta da divina misericórdia, pela obediência da fé. Esta obediência dos gentios fará com que também os judeus se dobrem à mesma misericórdia.

 

Na base desta certeza está a experiência que Paulo fez da misericórdia de Deus. Em pleno endurecimento, quando perseguia os cristãos, foi então que Deus o conquistou para o seu amor incondicional, manifestado em Cristo ressuscitado. Daí a sua conclusão: Deus encerrou a todos na desobediência, para com todos usar de misericórdia. Quanta vezes não é preciso passar pelas "linhas tortas" da incredulidade e do consequente mal de uma vida sem Deus, para se poder verdadeiramente saborear o extremo bem do seu perdão incondicional.

 

Veja-se o que aconteceu na parábola do pai misericordioso de Lc 15,11-32. A miséria do filho mais novo fê-lo voltar à casa paterna, onde se deparou com um acolhimento que ultrapassou todas as suas expectativas. E foi esse acolhimento que, por sua vez, provocou o endurecimento do filho mais velho. A parábola é um desafio à fé na misericórdia de um Deus que tudo pode, sobretudo dos que, por Ele conquistados, dela passam a viver, na sua relação com os outros.

 

 

(OLIVEIRA, Anacleto - Um ano a caminhar com S. Paulo. Palheira: Gráfica de Coimbra, 2008)

publicado por ssacramento às 10:20
link do post | comentar | favorito
|

.Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Visite Pão e Vida

Visite Casa-Acolhimento Santa Marta

.Fuego Santo

.subscrever feeds

.pesquisar

 

.Visite

.posts recentes

. Maria...

. Mãe admirável

. Apóstolos S. Pedro e S. ...

. A boca do justo proclama ...

. Um "novo humanismo"

. Isabel e Maria

. Solenidade de S. João Bat...

. Eu vos dou graças, Senhor...

. Não perca hoje na nossa p...

. Os pais de Maria

. Não podemos aceitar que o...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

. Jesus fala aos meninos da...

. A Igreja Católica e o Ano...

. Educação Moral e Religios...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Counters
Free Counter
blogs SAPO