Sábado, 22 de Setembro de 2007

"A papaia de Senan"

Da Revista Além-Mar, nº 559, escolhemos este artigo sobre a partilha e o sentido comunitário da vida.

"Numa aldeia situada nas margens do lago Nokoué, no Sul do Benim, vivia uma menina de nome Senan (que quer dizer «o Senhor deu»). Vivia com a mãe, o pai e um irmão. A sua família, como as outras da aldeia, vivia da pesca. A pequena Senan comportava-se como as crianças da sua idade e fazia a sua parte para ajudar a mãe nas tarefas da casa. Era uma menina pequena, mas corajosa. Por isso, os seus pais confiavam-lhe até algumas tarefas mais exigentes, que pediam esforço físico e a levavam a afastar-se da casa e a ir até às margens do lago.

Um belo dia, como ela costumava já fazer, pôs à cabeça a cesta grande com toda a roupa para lavar e encaminhou-se para o lago. Pelo caminho, passou perto de uma papaieira, que tinha um grande fruto, uma enorme papaia, que caíria com certeza à terra, já madura, dentro de pouco tempo… A menina enroscou-se no tronco e subiu até estar em condições de agarrar a papaia e a colher. Agarrou-a, dizendo: «Dentro de pouco comerei esta bela papaia, depois de ter acabado de lavar a roupa!»

De facto, imaginou-se a comer, regalada, a papaia madura. Mas, alguns momentos depois, pensou na mãe que tinha deixado em casa e que encontraria no seu regresso, e disse para consigo: «Vou fazer-lhe uma bela surpresa. Guardo a papaia e vou oferecê-la à minha mãe. Certamente, vai ficar muito contente.»

Foi assim que, acabada a lavagem da roupa, Senan tomou o caminho do regresso a casa. Chegada à sua cabana, correu ao encontro da mãe e abraçou-a: «Olha que surpresa trouxe para ti, uma bela papaia!»

A mãe ficou emocionada com a generosidade da filha e agradeceu. A papaia era, de facto, muito bela! A mulher tê-la-ia comido imediatamente, mas veio-lhe à mente o pensamento do filho Awanú (que quer dizer «obrigado»), que tinha saído muito cedo para a pesca. Por isso, conteve-se e guardou a papaia para oferecer ao filho quando ele regressasse do trabalho.

«Obrigado, mãe», disse Awanú ao receber a prenda quando chegou. Esteve tentado a levar a papaia à boca, mas de repente lembrou-se do pai, que tinha saído naquele dia de piroga e fora a akadja, o lugar onde preparavam as armadilhas para apanhar os peixes. Pensou no trabalho duro do pai, na humidade do lago, sob o calor do sol intenso. «Esperarei que o meu pai regresse», disse de si para si, «e então oferecer-lhe-ei a papaia.»

Era noite quando o pai chegou a casa, já cansado. Awanú foi-lhe ao encontro e, depois de lhe ter dado as boas-vindas, ofereceu-lhe a papaia que tinha guardado para ele. O homem sentou-se na esteira e agradeceu. Olhou a papaia: era bela, grande, redonda, madura, com certeza gostosa! Mas conteve-se de a comer, porque de imediato lhe veio à mente a filha mais pequena. Chamou-a e disse-lhe: «Senan, minha pequenina, quero fazer-te uma surpresa esta noite: toma, esta papaia é para ti!»

A menina sorriu e não disse nada. Pegou numa faca e cortou a papaia em quatro partes. Todos juntos, a mãe, o pai, Awanú e Senan deliciaram-se a comer a papaia. É por isso que, comida com os outros, a papaia é mil vezes mais gostosa."


(http://www.alem-mar.org/cgi-bin/quickregister/scripts/redirect.cgi?redirect=EEZZAkupVEGdkwGyls)
publicado por ssacramento às 15:33
link do post | comentar | favorito
|

.Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Visite Pão e Vida

Visite Casa-Acolhimento Santa Marta

.Fuego Santo

.subscrever feeds

.pesquisar

 

.Visite

.posts recentes

. Maria...

. Mãe admirável

. Apóstolos S. Pedro e S. ...

. A boca do justo proclama ...

. Um "novo humanismo"

. Isabel e Maria

. Solenidade de S. João Bat...

. Eu vos dou graças, Senhor...

. Não perca hoje na nossa p...

. Os pais de Maria

. Não podemos aceitar que o...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

. Jesus fala aos meninos da...

. A Igreja Católica e o Ano...

. Educação Moral e Religios...

. Morte e Vida: Perspetiva ...

.arquivos

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Counters
Free Counter
blogs SAPO