Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

5ª Semana da Quaresma - Quarta-feira

28.03.07 | ssacramento
O Santuário de Fátima comemorou hoje o centenário do nascimento da Irmã Lúcia, com um programa que incluiu a celebração de uma Eucaristia na Basílica e a recitação do Rosário na Capelinha das Aparições. No início do programa, o director do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário, Padre Dr. Luciano Cristino, apresentou algumas notas biográficas sobre a Irmã Lúcia que a seguir se resumem:

"A principal protagonista das Aparições nasceu em 28 de Março de 1907 (com data no assento de baptismo de 22 de Março), em Aljustrel, paróquia de Fátima, e faleceu no dia 13 de Fevereiro de 2005.

Em 17 de Junho de 1921, ingressou no Asilo de Vilar (Porto), dirigido pelas religiosas de Santa Doroteia.

Depois foi para Tuy, onde tomou o hábito, com o nome de Maria Lúcia das Dores. Fez a profissão religiosa de votos temporários em 3 de Outubro de 1928 e, em 3 de Outubro de 1934, a de votos perpétuos. No dia 25 de Março de 1948, transferiu-se para Coimbra, onde ingressou no Carmelo de Santa Teresa, tomando o nome de Irmã Maria Lúcia de Jesus e do Coração Imaculado.

No dia 31 de Maio de 1949, fez a sua profissão de votos solenes.

A Irmã Lúcia veio a Fátima várias vezes: em 22 de Maio de 1946; em 13 de Maio de 1967; em 1981, para dirigir, no Carmelo, um trabalho pictórico sobre as Aparições; em 13 de Maio de 1982, 13 de Maio de 1991 e 13 de Maio de 2000.

Faleceu no Convento de Santa Teresa, em Coimbra, a 13 de Fevereiro de 2005. A 19 de Fevereiro de 2006 o seu corpo foi trasladado para a Basílica do Santuário de Fátima, onde foi tumulado ao lado da sua prima, a vidente Beata Jacinta Marto."

As notas biográficas da Irmã Lúcia podem ser consultadas na sua totalidade em:
http://www.santuario-fatima.pt/portal/index.php?id=2247

Quanto à homilia de hoje, feita pelo Bispo de Leiria-Fátima nestas cerimónias, encontra-se disponível em:
http://www.agencia.ecclesia.pt/noticia_all.asp?noticiaid=44377&seccaoid=9&tipoid=31

Fica ainda a informação que já se iniciaram os trabalhos para construir o Museu Irmã Lúcia, no Carmelo de Santa Teresa, em Coimbra, com um espólio que incluirá objectos pessoais, fotografias, cartas, bem como a máquina onde dactilografava os seus escritos. Aguarda-se a sua abertura ainda no decorrer do presente ano.

Tal como referiu o bispo de Leiria-Fátima, recordar a Irmã Lúcia é
"transportar-nos para o Mistério de Deus e da sua Palavra, que nos ilumina e inspira".