Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

O simbolismo dos números 3, 4 e 5 na Bíblia

09.06.08 | ssacramento

Há números que na Bíblia são simbólicos. No entanto, esta afirmação também não significa que todos os números são simbólicos e, por isso, para cada caso, temos que perguntar: esta quantia indica quantidade ou encerra uma mensagem? Assim, por exemplo, quando se diz que 4 pessoas levaram a Jesus um paralítico numa maca, é evidente que o número 4 não é simbólico, mas real: a maca tem 4 varais e era a maneira mais prática de a levar. E quando lemos que Paulo embarcou na cidade de Filipos e, passados 5 dias chegou a Tróade, não se há-de pensar em nenhum simbolismo, pois era o tempo que, nessa altura, demorava uma viagem entre as duas cidades.

 

Contudo, alguns números encerram um simbolismo. Para além do 1 e 2, já anteriormente mencionados, o número 3 exprime totalidade, talvez por serem 3 as dimensões do tempo (passado, presente e futuro). Assim, os 3 filhos de Noé (Gn 6,10) representam a totalidade dos seus descendentes; as 3 vezes que Pedro negou a Jesus (Mt 26,34) simbolizam todas as vezes que Pedro lhe foi infiel; as 3 tentações com que Jesus foi tentado pelo Diabo, representam todas as tentações que teve durante a vida; e, no Antigo Testamento, chama-se a Deus 3 vezes Santo, ou seja, Aquele que tem toda a santidade (Is 6,3).

 

Quanto ao número 4, na Bíblia simboliza o cosmos, o mundo, pois são 4 os pontos cardiais. Quando se diz que no Paraíso havia 4 rios (Gn 4,10), significa que todo o cosmos era um Paraíso antes do pecado de Adão e Eva, ou seja, não se trata de nenhum sítio determinado; quando Ezequiel chama o Espírito dos 4 ventos para que sopre sobre os ossos secos (Ez 37,9), não é que haja 4 ventos, mas que ele invoca os ventos de todo o mundo; quando o Apocalipse conta que no meio e em redor do trono de Deus estão 4 seres (4,6), quer dizer que está assente sobre todo o mundo, que a terra inteira é o trono de Deus.

 

Por outro lado, o 5 significa alguns, uns quantos, uma quantidade indefinida. Diz-se que na multiplicação dos pães Jesus tomou 5 pães (= alguns pães); que a samaritana do poço de Jacob tinha 5 maridos (vários maridos). Jesus utiliza frequentemente o 5, nas parábolas, neste sentido indefinido: as 5 virgens prudentes e as 5 néscias, os 5 talentos, as 5 juntas de bois que compraram os convidados para o banquete, os 5 irmãos que o rico Epulão tinha. Também Paulo, falando do dom das línguas, diz preferir dizer 5 palavras (= algumas palavras) compreensíveis, do que 10.000 em línguas (1Cor14,19).

 

(VALDÉS, Ariel Álvarez - Que sabemos da Bíblia? - III. Apelação: Paulus, 1998)