Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Sede da verdade

No próximo domingo celebra-se o 42º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Na sua mensagem para essa data, o Papa Bento XVI refere que "o homem tem sede de verdade, anda à procura da verdade; demonstram-no nomeadamente a atenção e o sucesso registados por muitas publicações, programas ou filmes de qualidade, onde são reconhecidas e bem apresentadas a verdade, a beleza e a grandeza da pessoa, incluindo a sua dimensão religiosa. Jesus disse: «Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará» (Jo 8, 32).

A verdade que nos torna livres é Cristo, porque só Ele pode corresponder plenamente à sede de vida e de amor que está no coração do homem. Quem O encontrou e se apaixona pela sua mensagem, experimenta o desejo irreprimível de partilhar e comunicar esta verdade: «O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos – escreve São João –, o que contemplámos, o que tocámos com as nossas mãos acerca do Verbo da Vida, é o que nós vos anunciamos […], para que estejais também em comunhão connosco. E a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. Escrevemos tudo isto, para que a vossa alegria seja completa» (1 Jo 1, 1-3).


 

Para ler toda a mensagem do Papa Bento XVI para o 42º Dia Mundial das Comunicações Sociais, carregue aqui.


Convite à misericórdia

Na Sagrada Escritura, sobretudo no Novo Testamento, há muitas expressões que convidam os cristãos a serem misericordiosos:

  • "Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso" (Lc 6,36). E como exercer esta misericórdia sem fronteiras?
  • A parábola do bom samaritano (Lc 10,27-37) é o modelo da relação com o outro, sobretudo em grande angústia, a precisar de um especial cuidado. É a misericórdia vivida até às últimas consequências, até à salvação do outro imerso no sofrimento: aproximar-se e conhecer o problema do outro; ajudar de modo concreto e eficaz; assumir toda a responsabilidade pela sua recuperação.
  • A misericórida é também critério de salvação e cada um será julgado pela sua misericórdia para com os outros: "Sempre que fizestes isto a um dos meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes" (Mt 25,40). Assim, nas Bem-aventuranças, para além da justiça, verdade e paz, Jesus convida  todos a serem misericordiosos: "Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia" (Mt 5,7). A contrapartida da misericórdia com os outros é a certeza da felicidade.

(Revista Bíblica, nº 310)

Espírito Consolador


O Espírito Santo foi-nos prometido por Jesus como nosso advogado, defensor e consolador nas provas da vida. É a força e a audácia na difusão da Palavra de Cristo ressuscitado. É o continuador da sua missão. É o nosso divino companheiro de missão. É a garantia de que as palavras de Jesus não serão esquecidas, porque alguém no-las recorda constantemente para que as vivamos e anunciemos com coragem e criatividade.


Dá-nos, Senhor, o Teu Espírito
e manifesta-Te a cada um de nós
e também àqueles que, em qualquer parte do mundo,
ainda não Te conhecerem.



(Revista Fátima Missionária, Abril 2008)

O apelo feito aos cristãos: "Sede misericordiosos"


A misericórdia de Deus constitui um desafio à misericórdia dos homens. Os cristãos têm o dever de praticar:
  • a misericórdia, o perdão sem condições, "até setenta vezes sete" (Mt 18,21-35);
  • a compaixão para com os mais pobres, já que Jesus "contemplando a multidão, encheu-se de compaixão por ela, pois estava cansada e abatida, como ovelhas sem pastor" (Mt 9,36);
  • a ternura para com os simples - "deixai vir a mim os pequeninos" (Mc 10,14);
  • o acolhimento a todos, para a todos servir e salvar, uma vez que "o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para resgatar a multidão" (Mt 20,27-28).
A expressão máxima da misericórdia de Jesus, que nos revelou o coração misericordioso de Deus-Pai, é o episódio da mulher adúltera. Em confronto com a não misericórdia dos homens, que a queriam apedrejar, Jesus diz-lhe: "Eu não te condeno. Vai e de agora em diante não tornes a pecar" (Jo 8,10-11).


(Revista Bíblica, nº 310)

Olhar ao espelho

"Quando andas na rua, encontras uma infinidade de gente, de todas as classes e condições que revelam no rosto diferentes disposições anímicas. Uns têm rosto sorridente, cheio de felicidade; correu-lhes bem um negócio, tiveram sorte num trabalho, receberam uma boa notícia, encontraram-se com uma pessoa amiga... Outros revelam preocupação: têm problemas familiares que os perseguem, situações económicas opressivas, desilusões com amigos, insegurança no trabalho. Outros ainda parece que vão a olhar para a frente e para o alto: têm projectos, ideias, planos que desejam realizar, e isso dá-lhes força e optimismo.

Só é digno de compaixão quem se aborrece, quem não faz nada, nem tem planos para fazer o que quer que seja; quem não tem vitalidade, quem não vê objectivo para a sua existência, para quem a vida tem falta de sal. É triste.

Olha para ti mesmo neste espelho e diz-me como te vês".


(MILAGRO, Alfonso - Os cinco minutos de Deus.Cucujães: Editorial Missões, 2005)

Livres ou escravos

Liberdade é a palavra e a bandeira de amanhã. Quantas maneiras haverá de ser livre? Pessoas que passaram anos inteiros numa prisão, declararam que nunca se sentiram presas...; outras, anos inteiros paralisadas numa cama, declararam que nunca a ela se sentiram amarradas...

Os paraísos são interiores e o sol desses paraísos é a liberdade.

Se digo: - Não tenho culpa, é o meu temperamento! Não posso passar sem isso! Sei que não tenho razão, mas não cedo! Não posso trabalhar, estou sempre distraído. É superior às minhas forças! Não posso com tal pessoa! Não queria proceder assim, mas não pude resistir! - então, talvez não seja livre, mas escravo de mim mesmo, do meu passado, do meu meio, das minhas circunstâncias...

Um dia havemos de descobrir que a liberdade maior é o amor e que o amor absoluto é Deus. Entretanto, "sê senhor da tua vontade e escravo da tua consciência".


(Adaptado de MANUEL, Henrique - Mas há Sinais... Prior Velho: Paulinas, 2004)

Oração pelos sacerdotes

No próximo dia 30 de Maio, festa do Coração de Jesus, será celebrada a Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes. A nossa lembrança vai hoje para todos aqueles que receberam o ministério sacerdotal. Por eles, para que possam exercer de uma forma fiel e digna a sua acção ministerial,  nós rezamos ao Senhor...




Na agência de notícias Zenit pode ser consultada a carta enviada pela Congregação Vaticana para o Clero para a Jornada Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes.



Dia Mundial da Terra e Wangari Maathai

Neste Dia Mundial da Terra escolhemos falar do trabalho de Wangari Maathai, a primeira africana a receber o Nobel da Paz (em 2004), devido à sua acção como activista do meio-ambiente. Mais uma vez socorremo-nos da revista Audácia (Abril/2008), da qual citamos alguns excertos (texto de Leo Salvador).

Nascida em 1940, com três filhos, licenciada em Biologia e com doutoramento em Anatomia, Wangari, "em 1976, fundou o Movimento Cintura Verde, com o objectivo de defender o meio ambiente do seu país. Animava as mulheres quenianas a imitá-la, plantando árvores nos jardins e átrios da casa, nos parques das escolas e nas praças das igrejas. Dizia-lhes: 'Quando era criança, impressionava-me uma enorme figueira que havia junto da casa dos meus pais. A minha mãe dizia que não podíamos cortá-la. Perto da árvore havia um regato, onde a minha mãe ia buscar água. No dia em que cortaram a figueira, o regato secou. (...) Sempre que visito o pequeno vale da minha infância, sinto que a tragédia se abate sobre a terra que piso. (...) A lenha é escassa, porque já cortaram todas as árvores. É por isso que luto contra o abate indiscriminado dos bosques, a exploração dos solos, a desertificação, a contaminação da água (...)."

São exemplos como este que nos ajudam a construir um mundo melhor para todos. Não nos podemos esquecer que a "Terra começa em casa", quer dizer, são os gestos simples do dia-a-dia que ajudam a melhorar a Terra. Ser cristão responsável é também fechar a torneira quando lavo os dentes  e evitar o gasto desnecessário de mais 10 a 30 litros de água. É fechar bem a torneira de casa, da escola ou do trabalho, evitando que ela pingue, e poupando cerca de 30 litros de água por dia. Se no banho diário escolher a imersão gasto 260 litros de água, mas se optar pelo duche são apenas 25 litros.
  Vale a pena pensar que, de toda a água que existe no planeta, apenas 3% é doce e, dessa água, só 1% está disponível nos lagos e rios para consumo...

Realmente, vale a pena pensar nisto...

Santa Catarina

À semelhança do que ocorre noutros locais do país, também na cidade do Porto encontramos muitos símbolos e sinais que nos lembram a religiosidade do passado. Aliás, os espaços (mais ou menos) diários por onde circulamos podem servir de momento de reflexão e de encontro com o Senhor ou com os seus mártires. Um destes exemplos é visível na Rua das Flores, uma rua que remonta ao século XVI e era denominada Rua de Santa Catarina das Flores.

Na verdade, em algumas fachadas desta e de outras ruas da cidade deparamo-nos com relevos similares aos dois que nos surgem nas imagens ao lado. O que representam esses desenhos?

A resposta é simples: são rodas das navalhas de Santa Catarina e identificam as casas que pertenciam à Confraria de Santa Catarina.

Sobre Santa Catarina conta a lenda que era filha do rei de Alexandria e era uma jovem bonita e inteligente. O imperador romano Maximino Daia ter-se-á apaixonado pela jovem, mas esta recusou-se ao dito imperador alegando que ele era casado. O imperador convocou alguns sábios para provarem a Catarina que Jesus, se morrera na cruz, não era Deus. A verdade é que a santa manteve a sua posição e conseguiu mesmo convertê-los ao cristianismo. Face ao ocorrido, o imperador mandou torturá-la com uma roda que tinha oito braços e em cada braço surgia uma ponta de ferro, tipo navalha, mas a roda nenhum dano causou a Catarina. Deste modo, o imperador ordenou que fosse decapitada, porém quando o fizeram, em vez de sangue, jorrou leite. Assim, Santa Catarina passou a ser invocada pelos que trabalham com rodas e pelas mães que amamentam os filhos. A sua festa celebra-se a 25 de Novembro.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D