Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Entre ti e Deus

Dá sempre o melhor... E o melhor virá.

 

Às vezes as pessoas são egoístas, ilógicas e insensatas. Ainda assim... Perdoa-as.

Se és amável, as pessoas podem acusar-te de egoísta e interesseiro. Ainda assim... Sê amável.

Se és um vencedor, terás alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros. Ainda assim... Vence.

Se és honesto e franco, as pessoas podem enganar-te. Ainda assim... Sê honesto e franco.

O que tardaste anos a construir, alguém pode destruí-lo numa hora. Ainda assim... Constrói.

Se tens paz e és feliz, as pessoas podem sentir inveja. Ainda assim... Sê feliz.

O bem que fizeste hoje, pode ser esquecido amanhã. Ainda assim... Faz o bem.

Se dás ao mundo o melhor de ti, isso pode nunca ser suficiente. Ainda assim... Dá o melhor de ti mesmo.

No fim de contas... tudo é e será entre ti e Deus. Nunca foi entre ti e eles.

 

(Teresa de Calcutá, Adaptação de A.N.M. in Rosário de Maria, Julho/2010)

Próximo é aquele que se cruza comigo

A parábola, conhecida como a "parábola do bom samaritano", belíssima na sua simplicidade e profunda na sua clareza, substitui a categoria de espaço pela de misericórdia para reconhecer o próximo. A partir de agora ninguém poderá aduzir que alguém é ou não meu próximo pelo conhecimento ou desconhecimento que tenha dele. Quer dizer, não é próximo aquele com quem convivo, mas aquele que se cruza comigo e está em necessidade e precisa misericórdia. Próximo é quem precisa do meu tempo, da minha atenção, da minha solidariedade, da minha presença; numa palavra, quem precisa de mim.

 

 

 

(GINEL, Álvaro; AYERRA, Mari Patxi - A palavra do Domingo - Comentário e Oração. Porto: Edições Salesianas, 2006)

Anunciar o Reino Deus consiste em transmitir a paz

As exortações feitas por Jesus aos que envia são no sentido de eles serem simples e desprendidos, confiantes em Deus e atentos às necessidades das pessoas, pobres, anunciadores de que o Reino de Deus está perto, isto é, de que Deus está próximo dos humanos. Em caso de serem rejeitados, simplesmente irem-se embora, sem ressentimento nem desejos de vingança.

 

Anunciar o Reino de Deus deve consistir, essencialmente, em ser-se transmissor de paz, mesmo e sobretudo em ambientes em que a recepção seja hostil e não hospitaleira: «como cordeiros para o meio de lobos» (Lc 10, 3).

 

Membros de Cristo e da Igreja, somos embaixadores do Senhor, somos o rosto de Igreja, e temos que saber calar, mas também que saber falar, dizendo a palavra certa no momento oportuno.

 

 

 

(Revista Mensageiro do coração de Jesus - julho 2010)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D