Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Santo Inácio de Loyola

31.07.07 | ssacramento
Santo Inácio ou Iñigo López de Loyola nasceu em 1491, em Loyola, sendo o último de 13 irmãos. Viveu na corte, tendo estado 12 anos como fidalgo do senhor de Arévalo e 4 anos às ordens do duque de Nájera, vice-rei de Navarra. Em 1521, com 30 anos, mudou radicalmente de vida, como ele próprio escreveu na sua autobiografia. Lutou heroicamente em Pamplona, tendo ficado ferido da perna direita, que lhe ficou mais curta que a outra. Enquanto doente, para se distrair, pediu livros de cavalaria, mas deram-lhe a Vida de Cristo, do Cartuxano e Vidas dos Santos.
Lentamente, começou a mudar e se "S. Domingos fez isto, pois eu tenho de o fazer também. S. Francisco fez aquilo, pois eu tenho de o fazer também." Assim, decidiu-se a "assinalar-se" em grandes empresas para a maior glória de Deus.
Depois de fazer uma viagem a Jerusalém, o seu primeiro desejo foi entrar na Cartuxa de Sevilha.
Durante um ano reza e faz penitência. Na Santa Cova nascem os Exercícios Espirituais que recebeu do Senhor. Parte para a Terra Santa. Volta a Barcelona, onde passa 2 anos a estudar para poder ajudar as almas. Estuda ano e meio em Alcalá e um mês em Salamanca. Ao mesmo tempo dava os Exercícios. Suspeitavam dele. Teve 5 processos com a Inquisição e esteve 2 vezes preso. Oferecem-lhe ajuda, mas apenas confia em Deus.
Em 1528, parte para Paris, sozinho, a pé, com neve e gelo. Passa 7 anos a estudar, preparando-se para o sacerdócio. Em Monmartre nasce a Companhia de Jesus, cativando outros seguidores. Parte Inácio para Loyola, doente. Volta a Veneza onde o grupo o espera, já aumentado com novos membros. São ordenados sacerdotes em Veneza. Inácio, para se preparar melhor, demora ano e meio para celebrar a sua primeira missa em Santa Maria, a Maior, em Roma.
O Papa Paulo III aprova a Companhia. Em Roma realizam grande trabalho pastoral. Inácio envia Francisco Xavier para a Índia, outros para o Brasil, Etiópia e depois para todo o mundo, sempre às ordens do Papa, em favor da Reforma Católica.
Santo Inácio foi um grande asceta e místico. Teve o dom das lágrimas na celebração da Missa. Era amoroso e sentimental. Viveu a mística do serviço. A sua virtude preferida era a obediência. Morreu a 31/07/1556, sendo canonizado pelo Papa Gregório XV em 1622.

(JUSTO, P., LOPEZ, Rafael - Os santos do Mês. Cucujães: Editorial Missões, 2003)