Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Blogue da Paróquia do Santíssimo Sacramento

Símbolo bíblico do menino: o que caminha para a idade adulta

26.12.07 | ssacramento
A partir da ideia de infância ligada à de inocência, alguns estudiosos da Bíblia imaginaram os nossos primeiros pais inocentes como meninos, isto é, não tinham pecado, porque não podiam pecar, mas ao chegarem à idade adulta, adquirindo o conhecimento do bem e do mal, escolheram o mal e pecaram. Logo, "ser menino" equivalia a ser homem ou mulher incompletos, imperfeitos, trazendo, pois, consigo uma ideia negativa.

Assim, o menino tem uma dupla dimensão simbólica: uma positiva, de inocência e ausência do mal e do pecado; a outra negativa, um homem ou mulher em evolução psicológica e física, um não-adulto, um ser a caminho da perfeição, atingível na idade adulta.

Por causa deste conceito, a criança pouca importância merecia nas sociedades antigas: o menino era visto como um não-homem, e a menina como uma não-mulher. S. Paulo, sob a influência desta mentalidade, serviu-se do símbolo do menino para falar da caminhada da fé dos cristãos: "Não seremos mais meninos inconstantes, levados por qualquer sopro de doutrina, pela malignidade dos homens e pelos seus artifícios enganadores. Mas praticando a verdade, cresceremos em todas as coisas pela caridade." (Ef 4,14; ver 1Cor 13,11).

Menino é aquele que não cresceu o suficiente para ser adulto, tanto na dimensão física como espiritual. Antes da vinda de Cristo ao mundo, no seu Natal, as pessoas ainda viviam todas na idade infantil, sujeitas ao tutor, a Lei; com Cristo, começou a idade adulta (Gal 4,1-5). No seu Natal, todos nascemos para sermos filhos de pleno direito,  isto é, tornámo-nos adultos.

(Revista Bíblica, nº 241)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.